Branding Emocional

GESTÃO DE MARCA – 5 DICAS PARA UM BRANDING EMOCIONAL.

Usar a emoção para conquistar clientes não é algo novo. Dale Carnegie, autor do clássico Como fazer amigos e influenciar pessoa, foi o primeiro a perceber como as relações interpessoais podem alavancar as vendas de uma empresa. Apesar de o título lembrar um livro de autoajuda, a recomendações de Dale funcionam. E vendem.

Lançado em 1936, o livro já vendeu mais de 30 milhões de cópias. Por que funcionou tão bem? Carnegie aconselhou os empresários a apelarem para as emoções dos seus clientes. Hoje está claro que empresas não vendem produtos ou serviços. Empresas vendem soluções para melhorar a vida das pessoas. E ter uma boa comunicação não basta. É necessário fazer com que os clientes sintam – e não apenas pensem – que você é a resposta certa para os problemas deles.

Sentimento é tudo quando o assunto é branding emocional. Por isso, separamos cinco dicas para você colocar em prática no seu dia a dia:

1- Mude o seu foco.

Pense sobre as pessoas, em vez de consumidores. Pense sobre a experiência, em vez de produtos. Pense sobre o diálogo, em vez de entrega de informações.

2 – Produza um conteúdo verdadeiro e que possa ser compartilhado.

O compartilhamento é a melhor publicidade que existe. Por isso, ofereça um material significativo para os seus clientes. Algo interessante, que eles tenham vontade de mostrar para outras pessoas.

3 – Aprenda sobre as emoções que fazem as pessoas comprarem.

Diferentes sentimentos levam o cliente a fechar um negócio. Podemos destacar alguns: valores familiares, recompensa, vontade de obter o melhor, “eu sou melhor que você”, poder e realização de um desejo.

Nem todos funcionarão para o seu negócio. Afinal, não estamos falando sobre produtos. Estamos falando sobre pessoas. Por isso, escolha o que melhor se encaixa na sua estratégia de comunicação e mantenha o foco.

4- Conte uma história.

Uma boa história cria conexões emocionais. Quem nunca chorou vendo um filme? As melhores histórias são aquelas que continuam conosco mesmo depois do livro fechado ou quando deixamos o cinema. Se você quer o seu cliente pensando em você, o melhor a fazer é criar um excelente conteúdo.

5 – Transmita emoção.

Você não deve comunicar ao seu cliente apenas informações sobre o seu produto. O importante é deixá-lo com algum entusiasmo em relação à sua marca. Lembre-se: ele não está comprando um produto. Ele está comprando um sentimento.

 

Por Pedro Capistrano

Posted on 18 de agosto de 2015 in Artigos

Share the Story

Back to Top